terça-feira, 15 de outubro de 2013

Clássico bruto: FNM D-11.000 V-12

Ver um "fenemê" rodando atualmente não é tão fácil, mas ontem avistei esse FNM D-11.000 V-12 trafegando pela Avenida Ipiranga, em Porto Alegre, próximo à PUC-RS.
Produzido entre 1958 e 1972, o D-11.000 usava motor FNM 9610 de 6 cilindros em linha e 11050cc, que desenvolvia 175cv a 2000RPM e torque de 67kgf.m a 1400RPM, com bloco em liga de alumínio. Por conta de problemas que acometeram alguns motores, vazamentos da água do circuito de refrigeração contaminavam o óleo, dando origem ao apelido "barriga-d'água" pelo qual o modelo também era conhecido. A versão denominada V-12, de "variante 12", trazia plataforma alongada e 3º eixo de fábrica, com carga útil de 15,2 toneladas e peso bruto total de 23 toneladas. As relações de diferencial eram bastante curtas, normalmente 8,75:1, limitando a velocidade máxima a 63km/h, embora um raro diferencial 6,05:1 possibilitasse uma velocidade máxima de 90km/h. Atualmente o mais comum é encontrar os poucos FNM remanescentes repotenciados, principalmente com motor Scania.

Um comentário:

  1. Grande parte do desenvolvimento do Brasil se deve a esses caminhões rusticos que aguenavam trafegar pelas rodovias que na maioria era de cascalho nas décadas de 60/70.
    Meu saudoso tio fez o trajeto Curitiba - Rio de Janeiero ida e volta em estradas sem pavimentação asfáltica inúmeras vezes com um FNM desse.

    ResponderExcluir

Por favor, comente apenas em Português ou em Espanhol.

Please, comment only in Portuguese or Spanish.
In doubt, check your comments with the Google Translate.

Since July 13th, 2011, comments in other languages won't be published.