segunda-feira, 5 de maio de 2014

Ford Escort e Toyota Hilux de 1a geração

Quem vai gostar desses "rasga-trapos" que eu vi em Santana do Livramento, na fronteira com o Uruguai, é o Kiko Molinari, do blog Carros Raros BR, afinal não é todo dia que se vê um exemplar das primeiras gerações do Ford Escort e da Toyota Hilux em território brasileiro.

Sob um olhar mais desatento, o Escort de 1a geração produzido entre '68 e '76 poderia ser facilmente confundido com um Ford Corcel I brasileiro, embora seja um pouco menor e tenha algumas diferenças no layout mecânico. A carroceria monobloco e a tração traseira por eixo rígido contrastam com o semi-monobloco e a tração dianteira com juntas homocinéticas usados no Corcel, que reaproveitava o layout mecânico originalmente desenvolvido para o Renault 12 que ia ser produzido no Brasil sob licença pela Willys Overland. Convém destacar, no entanto, que o Corcel I não foi tão popular em mercados de exportação nem mesmo em outros países da América do Sul, apesar do Corcel II ter sido oferecido também no Uruguai, Chile e Venezuela, já quando o Escort também havia passado para uma 2a geração. O motor do Escort das fotos era da série Kent com cabeçote Crossflow, conceitualmente semelhante aos HCS e Endura-E que equiparam a 3a e a 4a geração do Ford Fiesta, e o câmbio manual de 4 marchas (com opção por um automático de 3 marchas). Em função da octanagem mais limitada da gasolina nos países sudacas sul-americanos, o mais provável é que fosse usada a versão de 1.3L desse motor, enquanto opções entre 0.94L e 1.1L fossem oferecidas na Europa, Ásia (incluindo Israel, onde só foram usados os menores motores) e África.

Quem vê a opulência da atual geração da isca para pescar piranha Toyota Hilux certamente se surpreenderia com o começo mais modesto. Feita entre '68 e '72, tinha um câmbio manual de 4 marchas e tração traseira como única opção, e motor 2R de 1.5L e 77cv a gasolina, substituído em '71 pelo 12R de 1.6L e 90cv. Opções hoje muito populares no segmento como cabine dupla, tração 4X4 e motores a diesel nem sequer estavam disponíveis. Cabe destacar que o exemplar das fotos, flagrado no exato momento em que cruzava a fronteira vindo de Rivera para Livramento, estava levemente descaracterizado com lanternas traseiras de Ford Pampa e um retrovisor externo de plástico montado na porta do motorista, mas ainda preserva os elegantes retrovisores cromados montados nos para-lamas dianteiros como era o padrão no Japão à época.

Ambos estavam com placas uruguaias, e num estado de conservação até muito bom para daily-drivers com mais de 40 anos de fabricação...

4 comentários:

  1. Bonito el Escort. Hay mucho tiempo que no veo un de eses.

    ResponderExcluir
  2. Que isca de pescar piranha que nada, com uma Hilux dessa o gringo pega no máximo meia dúzia de piava.

    ResponderExcluir
  3. Mais bonito que o Corcel esse Escort é.

    ResponderExcluir
  4. Ficaria perfeito para montar uma racing replica inspirado nos Escorts que corriam em rally.

    ResponderExcluir

Por favor, comente apenas em Português ou em Espanhol.

Please, comment only in Portuguese or Spanish.
In doubt, check your comments with the Google Translate.

Since July 13th, 2011, comments in other languages won't be published.